Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Ice World

Ice World

Vivo numa aldeia

Nasci numa aldeia pequena, rodeada de campos, com caminhos em paralelo ou então cheios de lama. Sempe questionei o meu pai de o porquê de ter trocado uma vida na cidade por uma vida numa pequena aldeia e, a resposta sempre foi a mesma: "Eu e a tua mãe queríamos construir uma casa só nossa e o teu avô ofereceu-nos terreno na sua aldeia para que pudermos contruir uma casa que mais tarde será tua e da tua irmã." 

Não é que não goste de viver no campo, a questão é que, cada criança cresce, tem sonhos, anseia por experimentar coisas novas e diferentes e tudo o que é diferente e novo, muitas vezes, é "bem visto" e "compreendido" pelas pessoas mais velhas. 

Eu quero fazer aquilo que me faz sentir bem. Neste momento eu quero fazer com que o exercicio físico e a  alimentação saudável sejam uma prioridade na minha vida, que seja o meu estilo de vida e não uma fase temporária. Para isso e como não tenho ginásios perto de casa, comecei a caminhar e fazer corridas ao ar livre. Quando acordo cedo, visto a minha roupa de desporto, calço os meus ténis de corrida, coloco uns headfones e lá vou eu fazer a minha corrida. 

Um dia desta semana passei por umas senhoras da aldeia enquanto fazia a minha corrida matinal. Cumprimentei-as com uma grande sorriso mas não parei de correr. Foi então que pensei que daqui a uns dias já quase toda a aldeia vai "falar" da neta da "Tiana": "é tão magrinha e anda a correr, ela tem é que comer!"

Ontem a minha mãe foi à cabeleireira daqui da aldeia e chega a casa e diz-me:

"Sabes a cabeleireira disse-me que te tem visto a correr de manhã e disse que estás jeitosa e que não precisas de correr! Ainda disse que agora pareces mais saudável, não estás tão magrinha.!"

Ser assunto de conversa entre as pessoas da minha aldeia não é algo que deseje mas vou deixar de correr? Vou deixar de fazer aquilo que me faz sentir bem? Hell No!!! Vou continuar a correr, a sorrir e cumprimentar as pessoas que passarem por mim!! E se me questionarem de o porquê de o fazer, sendo eu uma rapariga magra, a resposta será: "Porque sinto-me bem quando corro, faz bem ao meu corpo e à minha mente."